Nilson Galvão

Nilson Galvão Santos Jr., é natural de Recife/PE. Filho de músicos, aos seis anos iniciou sua educação musical. Em 1988 iniciou os estudos de música no Conservatório Pernambucano de Música e também seus estudos de violoncelo, com o prof. Nivaldo Antonio Jr. Em 1997 concluiu o curso tecnico de música/violoncelo do Conservatório, e logo ingressou no curso de bacharelado em música da UFPB com o prof. Nelson Campos. Em 1993 logrou o primeiro lugar no II Concurso de Cordas de Campos-RJ e também o prêmio revelação de todo o Concurso. Recebeu, também, em 1997 o segundo lugar no Prêmio Paraíba de Música.  É bacharel e mestre em violoncelo pela universidade de Campbellsville-EUA, onde também ganhou prêmios por sua execução (Melhor Instrumentista nos anos 2005 e 2006). Em 2007 concluiu também mestrado em direção de orquestra pela Universidade de Louisville-EUA, e é doutorando em regência orquestral pela Universidade Northwestern. Como regente atuou principalmente como regente assistente do maestro Jorge Mester junto a orquestra sinfônica de Louisville, tendo a responsabilidade de dirigir concertos didáticos e familiares. Academicamente atua ensinando música nas áreas de filosofia e psicologia, e tem como especialidade tratar do caráter semântico da música. Recentemente iniciou estudos, junto a secretaria de patrimônio e cultura, da música nas manifestações culturais de Pernambuco e em 2012 participou pela primeira vez, como jurado, dos desfiles das agremiações do Recife.

No ano de 2014 assumiu a direção artística/musical do projeto social Orquestra Criança Cidadã sediado na cidade do Recife-PE. Trabalho esse que vem dando notoriedade aos grupos representativos da Orquestra Criança Cidadã, com colaborações de artistas renomados – Spok, Silvério Pessoa, Nando Cordel, Alcymar Monteiro, Elba Ramalho e Lenine. No âmbito internacional a OCC tem ganho grande respeito por suas apresentações para o Papa Francisco e o Primeiro Ministro de Portugal Passos Coelho, bem como apresentações importantes na sede da ONU-EUA, e na Catedral de Santi Silvestro e Martino-Roma.

Desde 2013 ingressa o renomado grupo instrumental Paraibano – Quinteto da Paraíba – onde desenvolve uma linguagem musical que vai além da tradicional sonoridade camerista, sempre buscando novos sons e novas possibilidades.